sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Tourist Information 03 - Dunas do Velho Chico

As Dunas do Velho Chico são mais uma daquelas atrações turísticas maravilhosas que existem no nordeste, mas que ainda são quase que completamente ignoradas por tudo e por todos.

Quem poderia imaginar que, após andar cerca de 900km em direção ao interior, vindo do litoral, no extremo norte da Bahia, depois de Pernambuco e quase na fronteira com o Piauí, numa região castigada de toda forma pela seca, seria possível encontrar um lugar em que você se sente como se estivesse numa daquelas praias paradisíacas do litoral? Pois a paisagem ampla, a areia branca e macia, as dunas, a água limpa e cristalina e o vento suave soprando no rosto não deixam outra sensação senão essa mesma. "Puxa, é mesmo, esqueci que eu estava no interior!"

O acesso, prá variar, não é dos mais fáceis. Eu já havia tentado ir uma vez, com o Leo em julho, mas desistimos pela dificuldade em achar o lugar. Dessa vez eu e a Malu fomos com a Bárbara, uma mineira especialista em uvas que conhece a região como a palma da mão dela.

Você sai de Petrolina pelo aeroporto, passa por Santana do Sobrado e depois por Casanova, já na Bahia. Cerca de 50km depois de Casanova há uma entrada à esquerda, com uma placa enferrujada sinalizando "Dunas do Velho Chico". É quando você sai do asfalto e entra numa estrada de terra e pedras. A partir daí são 18km até o acesso às dunas, e é onde a aventura de fato inicia.

A paisagem ao longo dessa estradinha é quase lunar. Terra seca, pedras, galhos e árvores secas, um bode ou outro vagando pelo caminho e quase nenhuma alma viva (além dos bodes). Aridez total, cenário de "Deus e o Diabo na Terra do Sol".

Não existe muita dúvida sobre qual caminho seguir, exceto por uma bifurcação na qual, naturalmente, não existe nenhuma orientação. Entre à esquerda e tudo vai dar certo. Não tenho a menor idéia de onde você iria parar se fosse em frente. Obrigado, Bárbara!

Quando a estradinha acaba (18km exatos), você se depara com um portão de madeira. Estacione o carro, pegue as suas coisas, tire o tênis e atravesse o alagado que o separa do caminho que o leva até as Dunas. E isso é muito bom, porque você já começa a caminhada com os pés refrescados. Atravesse uma porteira de ferro e, depois de menos de 1km, você sobe uma primeira duna. Pronto, chegou.

A visão que recepciona o visitante é impressionante. A mesma sensação de quem chega numa praia ampla e deserta pela primeira vez. Até os pés custam a entender: como pode uma areia branca e macia como essa por aqui? E esse mar aí frente, está fazendo o quê aqui?

Domingo de tarde e, pasmem, quase ninguém para desfrutar desse paraíso. Duas pessoas de um lado, três de outra, todas bem longe. Um cachorro, nativo do local. Tudo bem longe de você e, graças a Deus, nenhum estúpido com o som do carro ligado por perto. Você se sente o dono do mundo, ou pelo menos de uma parte muito boa dele.

Banho de rio (mar?), cangas estendidas na areia, sol do são Francisco e caminhadas para apreciar as várias perspectivas de paisagem. Para refrescar, uma única barraquinha vende água, cerveja e um peixinho frito. Ela pertence a uma senhora que mora lá mesmo, sozinha e longe da civilização (é tudo apenas uma questão de referencial mesmo...).

As Dunas ficam numa região que foi inundada pela barragem de Sobradinho. Consta que, quando as águas baixam, parte do "cemitério" reaparece, segundo um nativo. O cemitério a que ele se refere são os restos das casas da antiga Casanova, desaparecida pela inundação. No alto de uma das dunas o antigo cruzeiro da cidade permanece intacto e serve, agora, quase como uma indicação de que ali jaz a antiga Casanova.

As fotos, dessa vez, estão em http://www.marcusramos.com.br/dunas/

Exceto talvez um pouco pela vegetação, as Dunas do Velho Chico me trazem à lembrança imagens de Maragogi (AL), Jericoacoara (CE) ou Genipabu (RN). É a verdadeira praia do sertão. O sertão não vai virar mar, já virou. Tudo isso a apenas 107 km de Petrolina. Você vai de manhã e volta no final da tarde. E nunca mais vai se esquecer do que viu.

3 comentários:

Bárbara Masu disse...

Muuuuuuuuito bonitas as fotos e o lugar! Dá até para postar em algum banco de imagem e ganhar uns pilas, hehehhee!
Mas cansei só de ler o trajeto, hehehhee!
Um abração pra ti Marcos!!!

Camila Roseno disse...

Eaí tem vontade expor algumas fts das dunas e ganha certificado de expositor? Sou estudante de história da Upe - Petrolina e etsamos organizando um encontro estadual de estudantes de história - EPEH.
olhe o nosso blog: www.5epeh.blogspot.com ou então envie um email para epehtrolina@hotmail.com dia 01 de março estaremos abrindo o edital para artes visuais, vc nem precisa partucupar do encontro, mas pode expor.

Gostei do texto tbm!! Muito legal, já ouvi falar mtu das dunas, lugar maravilhoso!!

Anônimo disse...

Boa Noite PAULISTA, seu mapa foi maravilhoso obrigada pelas dicas conseguimos chegar nas DUNAS DE CASA NOVA, agora não precisamos andar tanto para chegar melhorou.