terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Novo blog exclusivo para as Jornadas Fotográficas

O projeto "Jornadas Fotográficas do Vale do São Francisco" nasceu em agosto de 2010. Depois de ministrar alguns workshops e algumas palestras de fotografia em Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), eu percebi que a região conta com um grande número de adeptos da fotografia - profissionais e amadores - mas que, por não se conhecerem ou por não terem oportunidade para interagir num grupo com interesses comuns, acabavam não dedicando à essa atividade como gostariam.

Assim, eu tomei a iniciativa de criar o projeto que, aos poucos, foi se tornando conhecido e atraindo pessoas com muita vontade de fotografar em grupo, mostrar o seu trabalho para os colegas e o público em geral, compartilhar opiniões e experiências e, também, se desenvolver na fotografia, aprimorando a sua linguagem e a sua técnica. Com o apoio da imprensa (rádio, TV e jornal), além da Internet, o projeto está se tornando conhecido e atraindo um número cada vez maior de pessoas, cada vez mais engajadas e motivadas para a prática coletiva da fotografia.

Até a presente data, a divulgação das Jornadas Fotográficas do Vale do São Francisco acontecia através deste meu blog pessoal (além do email e das redes de relacionamento social). Como o projeto está crescendo e se tornando mais conhecido, está na hora de ele ter a sua identidade própria, e é por isso que eu resolvi criar um espaço próprio, o Jornadas Fotográficas do Vale do São Francisco, que agora eu tenho o orgulho de anunciar.

Esse novo blog está sendo criado com o objetivo de servir como referência para essas pessoas e também para facilitar ainda mais a divulgação do projeto. Lá pretendemos nos comunicar, agendar as próximas saídas, opinar sobre as participações e os resultados das edições anteriores, publicar as nossas melhores fotos, manter a memória das nossos encontros, comentar o trabalho dos colegas e divulgar assuntos relacionados à fotografia que sejam de interesse geral.

Sejam todos, portanto, bem-vindos ao Jornadas Fotográficas do Vale do São Francisco. Se você tem algum interesse em fotografia e pela região do Vale do São Francisco, acesse já e torne-se um seguidor dos nossos comunicados, um apreciador das nossas imagens e um participante ativo das nossas atividades!

Enquanto isso, o paulista continua em Petrolina e o blog segue em frente.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

4ª Jornada Fotográfica em Sobradinho

Começou ao meio-dia, quando nos encontramos em Petrolina, e terminou apenas depois das 21:00hs, também em Petrolina, com o jantar de confraternização dos participantes da 4ª Jornada Fotográfica do Vale do São Francisco. Nesse meio tempo, fomos até Sobradinho, onde desfrutamos de um lindo dia e belas paisagens, para fotografar a barragem, a represa e a vista do mirante.

Além da áreas externas, fomos contemplados com uma visita guiada às instalações da barragem, e assim pudemos conhecer por dentro aquilo que a maioria dos visitantes conhece apenas de fora. Turbinas em funcionamento, sala de controle, transformadores e disjuntores imensos e ângulos não-usuais da barragem e do rio puderam ser clicados nesse roteiro. Na foto acima, os participantes da 4ª Jornada posam para foto oficial do encontro, na rampa (desativada) de decolagem de asa-delta que fica no alto do mirante.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Tourist Information 19 - Curaçá

Fazia tempo que eu queria conhecer. Fica na Bahia, distante 102Km de Juazeiro, na direção do litoral, como quem vai para Paulo Afonso. Pois hoje eu resolvi botar o carro na estrada e ir até lá para matar a vontade.

Curiosamente, Curaçá me lembrou um pouco Santa Maria da Boa Vista (distante uns 30Km de lá, porém do outro lado do rio, em Pernambuco). Com pouco mais de 30.000 habitantes, Curaçá é uma pacata e simpática cidade que, assim como Santa Maria da Boa Vista, também tem casarões antigos e bem conservados, uma bonita vista do rio, praças agradáveis e ruas largas e bem cuidadas.

Segundo eu soube, parece que nos domingos ela não é tão pacata assim. Numa das ilhas próximas acontece algum tipo de festa, e aí a coisa fica mais movimentada. Mas como eu fui num sábado, não deu para conferir. Me chamaram a atenção as cores escolhidas para decorar praças e lugares públicos: a maioria deles pintados de verde e amarelo. Patriotismo? Resquícios da Copa do Mundo? Seriam as cores da bandeira de Curaçá? Não sei, mas fiquei intrigado.

Comi um tucunaré num barzinho na beira do rio e depois sai fotografando. Para minha sorte, logo me deparei com uma casa onde acontecia um São Gonçalo, manisfestação folclórico/religiosa que eu já tinha tido oportunidade de documentar em Petrolina. Fora isso, fiz belos registros das casas antigas (diga-se de passagem, a maioria delas muito bem conservada), da igreja, do teatro municipal, e também da orla, onde a prefeitura fez uma simpática urbanização.

Um boa sugestão de passeio para um dia diferente. Mas saiba que a estrada que liga Juazeiro a Curaçá, a BA-210, não é lá essas coisas: na primeira metade do trecho existem muitas obras em andamento, algumas aparentemente até para construir o que não existia antes. Já na segunda metade os buracos dominam a cena, mais ou menos como acontece na estrada que liga Petrolina à São Raimundo Nonato. No percurso inteiro, vacas, jegues e bodes disputam o asfalto com o motorista. Mas, como o trecho é curto (dá para fazer em uma hora e meia), não é nada assustador e vale a pena ir até lá para conferir.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

O mundo gira, a Lusitana roda

O improvável acontece. Nesses três anos em que eu estou morando em Petrolina, eu sempre ouvi muita gente se queixar da inexistência de uma lanchonete do McDonald´s na cidade. Eram pessoas que precisavam controlar a síndrome de abstinência e que, quando iam para Recife ou Salvador, aproveitavam para descontar o atraso, isso quando não faziam encomendas para os amigos viajantes que vinham das capitais. No nordeste, a rede só tinha lojas no litoral, nas capitais. Nenhuma no interior, muito menos no sertão. Eu nunca soube exatamente o motivo dessa ausência, mas sempre fui curioso em conhecer o motivo e imaginava que ele talvez tivesse a ver com as dificuldades no fornecimento de matéria-prima e/ou com o perfil do poder aquisitivo dos potenciais consumidores.

Pois não é que o mundo girou e agora Petrolina recebeu a sua primeira franquia da famosa rede? Depois da loja de Caruaru, inaugurada em 2009, os quitutes do Ronald estão agora sendo também oferecidos na loja do River Shopping desde o dia 27/12/2010. Bom sinal. Sinal que está mudando o perfil de consumo e de serviços da cidade, sinal de que a economia está se desenvolvendo e de que os novos atores estão vendo boas oportunidades de negócios.

Se essa notícia é surpreendente, inacreditável mesmo foi a manchete de que o carnaval de Juazeiro teria sido cancelado pela prefeitura (supostamente por causa de falta de verbas). "Buemba, buemba!", como diria o José Simão. Difícil imaginar que essa cidade baiana, tão festeira o ano inteiro, tão musical, tão intimamente ligada aos valores e à cultura da festa popular, especialmente o carnaval, esse ano vá ficar a ver navios. No ano passado foi em maio, esse ano nem em maio.

Eu normalmente diria que uma decisão dessas seria capaz de provocar uma revolta popular de grandes proporções, com direito à linchamento seguido de enforcamento em praça pública das autoridades responsáveis pela decisão. No entanto, o ambiente está calmo e não há sinais de levante à vista. De fato, o mundo gira e a Lusitana roda. Melhor mesmo é a prefeitura de Petrolina organizar um carnaval não para 300.000, mas para 500.000 foliões, pois ainda acho que Juazeiro inteira vai se mudar para Petrolina durante as festas de Momo. É ver para crer.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

4ª Jornada Fotográfica do Vale do São Francisco

Estamos começando o nosso ano fotográfico e eu gostaria de convidar a todos para participar da 4ª Jornada Fotográfica do Vale do São Francisco, que dessa vez irá acontecer na Barragem e no Mirante da Represa de Sobradinho, no próximo dia 20 de fevereiro, domingo, das 12:00 às 17:00hs.

Lá teremos muitos motivos interessantes e representativos da região para fotografar, como é o caso do rio, da própria barragem e da represa (o maior lago artificial da América Latina), que podem ser apreciadas não apenas do solo mas também a partir do mirante que fica no alto do morro localizado numa das extremidades da barragem.

Nós iremos nos encontrar ao meio-dia em ponto na orla da Petrolina em frente ao Bacana. Aqueles que precisarem de carona poderão ir comigo ou então com outros colegas que também estejam motorizados nesse dia (são aproximadamente 40Km de distância até lá). Não esqueçam de trazer chapéu ou boné, filtro solar e bastante água. Sem contar, é claro, baterias carregadas e cartões de memória descarregados!

Para se inscrever, é só enviar um mensagem com seu NOME, TELEFONE e EMAIL para jornada@hotmail.com.br. A atividade é gratuita, como vocês já sabem, e o encontro para apresentação e análise do material produzido acontecerá no dia 23/02/2011, quarta-feira, das 19:00 às 22:00, no campus Juazeiro da UNIVASF, em sala a ser informada posteriormente.

Abraços e até lá!

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Nem morto

Se você anda pensando em adquirir o serviço 3G (Internet "banda larga" móvel) da Vivo em Petrolina, pode desistir agora mesmo. O serviço é péssimo, as velocidades reais são baixíssimas (as velocidades prometidas no balcão, por outro lado, são bastante satisfatórias) e freqüentemente nem isso está à disposição do cliente, que muitas vezes, como tem acontecido comigo nos últimos dias, nem consegue se conectar. Ou pior: conecta mas é o mesmo que embarcar num avião de portas fechadas que nunca decola e nunca se explica para os passageiros.

Não sei como essa empresa não tem vergonha de continuar no mercado, de enviar cobrança todos os meses e de ainda correr atrás de novos clientes. Se fosse eu, no lugar deles, não teria cara nem coragem para encarar os meus clientes atuais, muito menos para enviar qualquer cobrança. Ou, ainda, para orientar os meus funcionários para fornecer desculpas esfarrapadas para aqueles que vez por outra ousam ir num ponto de atendimento para se queixar daquilo que, em qualquer país civilizado, seria suficiente para condenar os seus dirigentes à cadeia e à trabalhos forçados por enganação pública explícita e abusiva.

Vergonha e respeito a gente só encontra em pessoas e empresas sérias e honestas, mas esse definitivamente não é o caso desse arremedo de operadora, dessa pirata do mundo virtual, dessa pilhadora e estupradora de usuários necessitados que não tem alternativa no mercado local. "Vivo", como eu já ouvi dizer uma vez, "nem morto".

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Iemanjá

Retornando para casa depois das longas férias, resolvi fazer escala em Salvador para assistir à Festa de Iemanjá, comemorada no dia de hoje (02/02) no Rio Vermelho. Fui, naturalmente, equipado e disposto a trazer boas imagens desse evento do qual eu sempre ouvi falar mas que nunca tinha presenciado.

Devo dizer que fiquei impressionado com tudo que vi. No meio de milhares de pessoas (turistas, nativos, baianas, pais-de-santo, adultos, velhos, crianças, ricos e pobres) que se acotovelavam entre o mar, a areia da praia, os bares e as ruas e avenidas próximas, eu achei tudo o máximo: a religiosidade, a fé, a música, a beleza das expressões e dos trajes, a animação, os barcos, as oferendas, tudo muito bem harmonizado num ambiente carregado de emoção e de boas vibrações. E também gostei muito de fotografar. O dia estava lindo e tudo contribuiu para que as boas fotos estivessem o tempo todo implorando pelo clique.