quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Onde estou?

Só faltou o mar, o Cristo, o Pão de Açúcar e a Lagoa. Fora isso, parecia um domingo tipicamente carioca: multidões aglomeradas nos bares e restaurantes, casas, carros e torcedores enfeitados com a bandeira do Flamengo, e tudo mais o que se espera encontrar no dia de uma decisão que mexe diretamente com a emoção das pessoas. Depois da vitória, então, nem se diga. Festa, buzinaço pelas ruas da cidade e torcedores comemorando pelos quatro cantos. Estou no Rio de Janeiro ou em Petrolina, sertão de Pernambuco?

2 comentários:

Jorge disse...

Marcus, tenho uma "teoria" sobre esse fato de, não apenas em Petrolina, mas em muitas cidades do Nordeste (inclusive algumas capitais), existirem mais torcedores dos times do eixo RJ-SP do que das proprias equipes estaduais. Primeiro: durante muitos anos (antes mesmo da parabólica), assistimos pela TV Aberta, muitos jogos desses times do sudeste. Não assistíamos jogo de Santa Cruz, Bahia, Náutico, Vitória... Segundo, especificamente no interior, também não conseguiamos sintonizar as rádios das nossas capitais e ouvíamos apenas as rádios do RJ e SP. Com isso, a cultura de torcer por esses times foi passando de pai pra filho, de irmão mais velho para irmão mais novo. E um último ponto é que também o nível técnico e de profissionalização dos nossos times ainda deixa a desejar. Até para comprar camisa aqui sempre foi mais fácil comprar desses times maiores.
A propósito, apesar de torcer pelo sucesso dos times do nordeste (em particular do Santa Cruz e Bahia), meu coração é vascaíno ;)

Carmem Masutti disse...

Marcus, até para uma sertaneja, porém retirante por algum tempo (capitais e exterior), foi impressionante...