terça-feira, 6 de outubro de 2009

Plugado

Dormir é uma experiência normalmente associada à economia e à reposição de energia do nosso corpo, entre outras coisas. Mas, no calor do alto sertão, é também uma experiência vinculada ao gasto de energia: da energia elétrica que sai das tomadas das paredes do seu quarto.

Eu, pelo menos, já não dispenso os meus apetrechos elétricos de sobrevivência noturna funcionando por horas à fio, ao redor da minha cama, todos os dias: ventilador, espanta muriçoca e umidificador de ar.

E, se você quiser, pode ainda adicionar à lista o aparelho de ar-condicionado. Outro dia, olhando para os lados, eu me senti (exageros à parte) mais ou menos como esse sujeito da foto: plugado para garantir a sobrevivência.

Há um certo alívio, mas o resultado nem sempre é garantido.

Nenhum comentário: