sábado, 5 de setembro de 2009

Marcus viu a uva...

Depois de um ano e quatro meses, eu finalmente comecei a encontrar, em mercadinhos e supermercados locais, a famosa uva do Vale do são Francisco. Aquela, que de tão boa que é, a gente só toma conhecimento da existência pelo noticiário de jornais, revistas e TV. E a uva é de fato excelente. Verde, sem semente, grande e gorda, tenra, crocante e muito doce. Uma dávida, sem sombra de dúvida. "Será que andaram importando de algum país?", foi a minha primeira reação.

Mas hoje, no entanto, lendo com algumas horas de antecedência o jornal de amanhã, eu acabei encontrando a explicação para esse "fenômeno":

"Durante anos, colocamos para o Brasil apenas o que sobrava das exportações. Deixávamos o que não tinha qualidade e vendíamos para fora a melhor fruta. Hoje, reconhecemos que foi uma estratégia equivocada."

O depoimento é do vice-presidente da Associação dos Produtores e Exportadores de Hortifrutigranjeiros do Vale (Valexport), Arthur Souza, para uma reportagem publicada no Jornal do Commercio do dia 06/07/09, intitulada "O Vale agora mira o mercado interno". Que pode ser resumida nos seguintes termos: com a crise internacional, o preço da fruta lá fora caiu muito e agora a estratégia de sobrevivência desses produtores passa pelo mercado interno.

Já estava mais do que na hora disso acontecer. Faço votos de que os mercados, tanto o interno quanto o externo, se recuperem e que os produtores voltem a ganhar muito dinheiro. Mas rezo para que o aparecimento das boas uvas nos mercadinhos não seja apenas uma estratégia passageira, e que elas não nos digam adeus assim que as coisas melhorarem um pouco do outro lado do oceano. Enquanto isso, uva fresquinha na geladeira todos os dias!

Nenhum comentário: