segunda-feira, 10 de agosto de 2009

The moon rides again

Em outra ocasião, eu já escrevi sobre a Lua e as vezes em que ela me desconcerta pela beleza, pelo tamanho, e pela cor, muitas vezes em horários e situações totalmente inusitados.

Mesmo assim, ela insiste em continuar me surpreendendo, como foi o caso de hoje, segunda-feira, às 21:52hs. Concentrado estava eu nas coisas do computador, quando de repente dou uma olhada pela janela da varanda e vejo aquela coisa imensa e alaranjada, despontando no horizonte e se impondo na noite.

Depois disso, é só correria para montar máquina, lentes e tripé, e fazer o possível para tentar capturar, da melhor maneira, a graça desse momento tão especial. O resultado está aí em cima (clique para ampliar).

2 comentários:

rogerio martins disse...

pode ñ acreditar,mas estava na ponte vindo da facudade
às 9:00 quando me deparei com o citado espetaculo e lembrei da sua postagem(lua fotografada do meu apartamento).desejei como ao ar possuir os recursos necessários para registrar o momento e também para que hoje pudesse provar a veracidade desse comentàrio.

Robson disse...

Pois é Marcão, a lua oferece um fascínio enorme nas pessoas, já foi cantada em prosa e verso por muita gente boa, mas assim como você, também já vi muitas luas no sertão Brasileiro e posso concordar com os versos do grande Catulo da Paixão Cearense, "Não há ó gente ó não, luar como este do sertão" só quem viu, é que pode entender e sentir este poema.

Abraços